Vamos falar sobre o AUTISMO?

amaisbo.jpeg

Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é um termo técnico usado para descrever alterações do desenvolvimento neurológico presentes desde o nascimento ou começo da infância.

Pessoas com o espectro podem apresentar dificuldades na comunicação e interação social, além de padrões restritos e repetitivos de comportamento, como movimentos contínuos, interesses fixos e hipo ou hipersensibilidade a estímulos sensoriais. Todos com esse diagnóstico manifestam estas características, porém cada cada caso é único, apresentando intensidades diferentes.

Sinais de Autismo

  • Dificuldade em manter o contato visual;

  • Não atender quando chamado pelo nome;

  • Alinhar objetos;

  • Manter distância ou isolar-se de outras crianças;

  • Inflexibilidade na alteração da rotina;

  • Fazer movimentos repetitivos (estereotipias);

  • Apresentar interesse restrito;

  • Dificuldade com o "faz de conta";

  • E outros.

WhatsApp Image 2021-03-29 at 16.39.57 (2

O diagnóstico não é simples, necessitando uma avaliação clínica feita por um médico psiquiatra ou neurologista. Os primeiros sinais do Transtorno do Espectro Autista são visíveis em bebês, entre 1 e 2 anos de vida, embora possam ser detectados antes ou depois disso, caso os atrasos de desenvolvimento sejam mais sérios ou mais sutis, respectivamente. 

O diagnóstico do autismo é feito por observação direta do comportamento e uma entrevista com os pais e cuidadores, que pode incluir o teste com a escala M-CHAT.

O diagnóstico permite que a criança receba um tratamento personalizado de acordo com as particularidades do seu quadro. Com o acompanhamento médico multidisciplinar, os sintomas tendem a ser amenizados ao longo da vida, melhorando a qualidade de vida do indivíduo e da sua família.

Até o momento, não há remédios específicos para tratar o autismo, embora esta seja uma prioridade das pesquisas, com diferentes medicamentos em teste. O acompanhamento médico multidisciplinar, composto por pediatra, psiquiatra, neurologista, psicólogo e fonoaudiólogo, entre outros, é o tratamento mais recomendado para ajudar no desenvolvimento da criança autista.